Local view for "http://purl.org/linkedpolitics/eu/plenary/2012-05-09-Speech-3-040-500"

PredicateValue (sorted: none)
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:spokenAs
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@ro18
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@et5
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@sl20
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@mt15
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@cs1
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@sk19
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@lt14
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@pl16
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@hu11
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@da2
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@fi7
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@sv22
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@nl3
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@lv13
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@el10
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"The European economies have been held hostage to the near-criminal irresponsibility of the global financial sector, at a time when they were already in a downward trend, due in part to the changes in the distribution of wealth between the West and the emerging economies. We did not question the rules of the game, and we have allowed countries with high levels of social protection to be penalised. Where we were supposed to have social market economies, we now have a decline in living standards, more inequality and big business profits taking a larger share of national income to the detriment of wages. In this debate on the future of Europe, it is important to stand up for an alternative of hope for Europe, by underscoring the need for ‘more Europe’ and a coherent economic approach based on shared responsibility, growth and equality. From now on, budget management must be based on public spending restraint, productive investment and a fair taxation system, with the private sector contributing its fair share to the collective effort, and an all-out battle against evasion, fraud and tax havens. Social justice is now essential for Europe’s recovery."@en4
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@de9
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:spoken text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@pt17
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@es21
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@it12
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:translated text
"As economias europeias foram presa da irresponsabilidade quase criminosa do setor financeiro global, quando já se encontravam em tendência descendente, devida em parte às alterações na distribuição da riqueza entre o Ocidente e as economias emergentes. Não questionámos as regras do jogo e permitimos que se penalizassem os países com sistemas de elevada proteção social. Onde era suposto termos economias sociais de mercado, temos declínio dos padrões de vida, mais desigualdade e uma maior fatia do lucro das grandes empresas nos rendimentos nacionais em detrimento dos salários. Neste debate sobre o futuro da Europa é importante defendermos uma alternativa de esperança para a Europa, sublinhando a necessidade de com uma abordagem económica coerente, baseada na responsabilidade compartilhada, no crescimento e na igualdade. Desde logo, a gestão dos orçamentos deve assentar na contenção da despesa pública, no investimento reprodutivo e num sistema fiscal justo, com o setor privado a contribuir com a sua justa parte no esforço coletivo, com um combate total à evasão, à fraude e aos paraísos fiscais. A justiça social é agora essencial para a recuperação da Europa."@fr8
lpv:unclassifiedMetadata
"Luís Paulo Alves (S&D ),"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"mais Europa"18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
lpv:unclassifiedMetadata
"por escrito."18,5,20,15,1,19,14,16,11,2,7,22,3,13,10,9,17,21,12,8
rdf:type
dcterms:Date
dcterms:Is Part Of
dcterms:Language
lpv:document identification number
"en.20120509.16.3-040-500"6
lpv:hasSubsequent
lpv:speaker

Named graphs describing this resource:

1http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Czech.ttl.gz
2http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Danish.ttl.gz
3http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Dutch.ttl.gz
4http://purl.org/linkedpolitics/rdf/English.ttl.gz
5http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Estonian.ttl.gz
6http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Events_and_structure.ttl.gz
7http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Finnish.ttl.gz
8http://purl.org/linkedpolitics/rdf/French.ttl.gz
9http://purl.org/linkedpolitics/rdf/German.ttl.gz
10http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Greek.ttl.gz
11http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Hungarian.ttl.gz
12http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Italian.ttl.gz
13http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Latvian.ttl.gz
14http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Lithuanian.ttl.gz
15http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Maltese.ttl.gz
16http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Polish.ttl.gz
17http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Portuguese.ttl.gz
18http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Romanian.ttl.gz
19http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Slovak.ttl.gz
20http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Slovenian.ttl.gz
21http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Spanish.ttl.gz
22http://purl.org/linkedpolitics/rdf/Swedish.ttl.gz
23http://purl.org/linkedpolitics/rdf/spokenAs.ttl.gz

The resource appears as object in 2 triples

Context graph